Aprendiz PCD

De acordo com o artigo 93 da lei 8213/1991, todas as empresas com mais de 99 funcionários, independente do ramo de atividades, devem contratar pessoas com deficiência para compor o seu quadro de colaboradores. No entanto, sabe-se que ainda são poucas as empresas que cumpre tal responsabilidade, muitas delas sob o argumento da falta de pessoas com deficiência qualificadas para o mercado de trabalho.

Diante desse panorama, e através do artigo 428, § 5º, da CLT, que determina que em caso de aprendiz com deficiência, não há limite máximo de idade para sua contratação, em 2008 o Instituto Locus em parceria com o Instituto Unibanco desenvolveu o projeto: Aprendiz de Bancário, com objetivo de formar jovens para o setor, esse projeto implementou a proposta de inclusão da pessoa com deficiência na aprendizagem profissional. Nesse sentido, as turmas foram compostas por 50% de pessoas com deficiência e 50% de pessoas sem deficiência.

O Instituto Locus continua lutando para inclusão da pessoa com deficiência no mercado formal de trabalho, em especial na Indústria da Construção Civil, onde os desafios são grandes, assim como a resistência de muitas empresas. No entanto, acreditamos que é possível inserir e integrar jovens e adultos com deficiência nesse setor tão importante da nossa economia. Por isso o Locus busca formar turmas que mesclem aprendizes com deficiência e aprendizes sem deficiência, a fim de proporcionar uma integração que se inicia na aprendizagem teórica e estende-se à aprendizagem prática nas empresas.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn